Obras da Estação Jardim Colonial e Estrada do Sapopemba

Previous Next

 

No último dia 21 percorremos as estações da Linha 15-Prata, nas avenidas Profº. Luíz Ignácio de Anhaia Mello, Sapopemba e Ragueb Chohfi e depois seguimos para Estrada do Sapopemba.
Para informar os nossos leitores enviamos e-mail ao Metrô sobre o andamento das obras na região.

Estação Jardim Colonial
Segundo o órgão a construção “iniciada nessa gestão, a estação Jardim Colonial da Linha 15-Prata já tem a obra bruta concluída e agora os trabalhos acontecem no acabamento e paisagismo. Também já são feitos testes em escadas rolantes, elevadores e portas de plataforma, além dos sistemas de controle de trens, para abertura do novo trecho ainda esse ano.
A abertura dessa estação vai possibilitar que milhares de pessoas cheguem à região central de forma mais rápida. Antes da pandemia, quase 100 mil pessoas utilizavam a Linha 15-Prata todos os dias. Atualmente, a demanda chega a cerca de 50% do que era registrado nesse período.
Linha 2 - Verde
Já na Linha 2-Verde, as obras acontecem para construir todas as oito novas estações que vão cruzar a zona leste, da Vila Prudente até a Penha. A ampliação dessa linha será importante para oferecer novas alternativas de deslocamento aos moradores da região leste, ajudando também a distribuir o fluxo de passageiros por toda rede. Haverá também diversos benefícios ambientais com o funcionamento desse novo trecho, que pode evitar a emissão de milhares de toneladas de gases do efeito estufa a cada ano. O cronograma de obras estipula a meta de concluir o trecho até Penha em 2026.
As informações são da Assessoria de Imprensa Metrô SP.
Na previsão do governo,  a inauguração da Estação Jardim Colonial pode acontecer no mês de outubro. Neste trecho estão em andamento os serviços de jardinagem, obras na ciclovia e na estação e já foram construídos os novos  pilares para continuação da Linha 15 - Prata.
Na Av. Ragueb Chohfi,  na Terceira Divisão têm ocupações. Construções em alvenaria, madeiras e muitos barracos, cobertos de plástico, desenhando graves problemas habitacionais, sociais e ambientais, devido à proximidade do Aterro Sanitário São João e das áreas de mananciais. 
Já em direção ao Município de Mauá, funciona a 1ª Cia do 38º BPM/M, inaugurada em 2004 e ainda mantém as características de outras décadas, inclusive o sino oriental. Com o tempo, as dependências reformadas há 17 anos já necessitam de serviços de manutenção.  
Seguindo para a Estrada do Sapopemba, a mata está preservada. Avista-se a Adutora do Rio Claro construída em 1926, que é essencial ao abastecimento de inúmeros municípios e bairros da capital. O governo deve preservar as áreas de proteção do Sistema de Adução e esse pequeno trecho remanescente de  Mata Atlântica. Já nas divisas dos Municípios de Mauá e Ribeirão Pires as áreas estão vulneráveis às ações de degradação ambiental.
Visita ao
Pesqueiro Yogui   
Próximo à Estrada do Sapopemba, no Pesqueiro Yogui, os tanques de tilápias, pacús, cachara e Saint Peter atraem os fissurados em pescaria que aguardavam pacientemente as fisgadas dos peixes. O dia estava ensolarado, ambiente aprazível, com restaurante e o cheiro délicioso das porções de peixes que agradam os pescadores e seus familiares.
Na pescaria, mulher paga menos para entrar  e os homens têm desconto na compra dos peixes. É possível comprar peixe em postas ou filés.  Os pescadores Armindo e Alberto e a nossa equipe usufruíram horas de lazer no pesqueiro. A direção e  os funcionários são atenciosos e seguem os protocolos sanitários para proporcionar aos pescadores, momentos inesquecíveis, perto dos lagos e das inúmeras espécies de árvores da Mata Atlântica. Ao longo da Estrada do Sapopemba surgem muitas opções de pesca e compra de produtos naturais.     
Orquidário Quatro Estações
Em outras épocas já visitamos o Orquidário, quando se fazia pesquisa de clonagem de várias espécies de orquídeas. Hoje o Orquidário Quatro Estações comercializa flores, mudas e   acessórios para o cultivo de plantas. Muitas opções de orquídeas, suculentas, adubos, terra e árvores frutíferas.
A Av. Sapopemba e Estrada do Sapopemba estão em transformações constantes. No caminho, ainda vão aparecer novos pesqueiros, construções antigas e os comércios que ficam na divisa de Ribeirão Pires.  


Serviços em andamento na Estação Jardim Colonial
Alberto, Armindo, Luís, Emídio e Laura no Pesqueiro Yogui
Adutora do Rio Claro
Orquidário Quatro Estações
Fotos: Elza Kamisaki/M.K.