Andamento do projeto executivo do DAEE

Andamento do projeto executivo do DAEE

O Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) informa que atualmente está em elaboração o projeto executivo para canalização de 7.080 metros do córrego do Oratório desde sua foz, no rio Tamanduateí até a divisa com Mauá.

O projeto, que é executado pela Roma Engenharia e Consultoria Ltda. desde agosto/21 e tem custo de R$ 996,3 mil – com recursos provenientes do próprio DAEE e do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro) - tem prazo de execução de 8 meses. Após este período, o DAEE terá material para indicar quais serão as intervenções necessárias entre São Paulo e Santo André. O mesmo projeto também deverá apontar a necessidade de outras interferências às margens, incluindo possível necessidade de desapropriações. 
DAEE - Assessoria de Comunicação 

Córrego Oratório na Vila Industrial
Foto: D.G.

Projeto executivo  para canalização do Córrego Oratório

A canalização do Córrego Oratório estava pendente há décadas e muitos moradores nos questionavam sobre a obra. O nosso jornal enviou o e-mail ao DAEE solicitando informações  dessa importante obra para milhares de famílias que residem no entorno do córrego.
Publicamos na integra a resposta do DAEE sobre a canalização.

“O DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) licitou e estima assinar até o final do próximo mês o contrato para o desenvolvimento de projeto executivo de canalização de 7.080 metros do Córrego Oratório, desde sua foz no rio Tamanduateí até a divisa de Mauá. 
O projeto, que tem prazo de execução de 8 meses a contar de sua celebração, incluirá intervenções em pontes que ligam São Paulo e Santo André e que representam pontos de diminuição da vazão; além de levantar a necessidade de outras interferências nas margens (como exemplo desapropriações) e tempo estimado para execução das obras. O investimento será de R$ 996,3 mil com recursos provenientes do próprio DAEE e do Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos)”.